Técnicas de Tratamento de Coluna

Técnica de Correção de Escoliose

O conteúdo do box vai aqui, clique no botão editar para alterar este texto.

Artroplastia de Disco Cervical

A artroplastia cervical é um procedimento cirúrgico que envolve a remoção de um disco degenerado e a substituição por um implante de disco artificial.

Os discos degenerados podem ser fontes de dor no pescoço e sao fatores de risco para o surgimento de hérnias que provocam compressão da medula espinhal ou das raízes nervosas. Com o tempo o corpo reage a degeneração do disco criando osteófitos (espículas ósseas ou bicos de papagaio) que também podem comprimir as estruturas nervosas. Todo esse fenômeno pode gerar dor cervical ao movimento, irradiação da dor para os braços, formigamento e fraqueza.

O tratamento inicial para tal patologia consiste em medidas conservadoras baseadas em reabilitação, fisioterapia e medicação analgésica.

Nos casos sem melhora são indicados tratamento cirúrgico e a cirurgia padrão é a discectomia cervical anterior com artrodese(fusão). Entretanto, com a artrodese ocorre o bloqueio do movimento de um segmento vertebral devido e isso pode sobrecarregar os discos e vértebras adjacentes levando-os a degeneração precoce.

A artroplastia cervical é um procedimento parecido com a artrodese cervical, porém após a retirada do disco é implantado uma prótese cervical que preserva o movimento e mantem o movimento do pescoço.

O paciente deve discutir com o seu médico as opções cirúrgicas disponíveis e que melhor se indica para cada paciente.

Artrodese Lombar

O conteúdo do box vai aqui, clique no botão editar para alterar este texto.

Endoscopia para Hérnia de Disco Lombar

O conteúdo do box vai aqui, clique no botão editar para alterar este texto.

Artrodese por via de acesso lateral para coluna lombar (XLIF)

XLIF consiste em uma técnica cirúrgica minimamente invasiva na qual se faz uma incisão lateral do corpo e que utiliza implantes associados a enxerto ósseo que serão colocados no espaço discal entre as vertebras e que tem como objetivo restaurar o alinhamento da coluna e descomprimir os elementos neurais.

Esta técnica tem como vantagem menor trauma cirúrgico tecidual, perda sanguínea mínima, tempo de cirurgia mais curto, tempo de recuperação mais rápido e mobilização precoce. Fatores bastante importantes para o paciente idoso.

A cirurgia inicia-se com uma pequena incisão na lateral da região lombar de aproximadamente 5cm. Por meio desta incisão o cirurgião consegue abordar a coluna. Através dessa incisão, são introduzidos tubos de diâmetros crescentes, promovendo um campo visual adequado para a abordagem do disco intervertebral. Para melhor realização do procedimento o cirurgião é guiado por fluoroscopia (raio x) intraoperatório e neuromonitorização em tempo integral, fazendo com que o processo seja realizado com bastante segurança.

Após visualização direta do disco intervertebral, este é ressecado e no seu lugar colocado implantes (chamados Cages) preenchidos com enxerto ósseo. Este implante promoverá um maior espaço entre as vértebras resultando no realinhamento da coluna e aumentando o canal vertebral e foraminal, por onde passam os nervos. Assim o paciente sente alívio das dores causadas pelo pincamento dos nervos.